PERCURSOS PEDESTRES -A A +A

PERCURSO PEDESTRE DE ÁGUA DE PAU

Dadas as características do percurso, qualquer adulto poderá efectuá-lo sozinho, bastando para isso recorrer ao mapa que junto anexamos. Aos grupos escolares recomenda-se a presença de um guia. Para ajudar a planear as visitas, na tabela abaixo indica-se a distância aproximada de cada um dos troços do percurso.

Posto 1 deste percurso é a Igreja Paroquial desta Freguesia – Invocação de Nossa Senhora dos Anjos, que se situa praticamente no centro de Água de Pau.

Posto 2 situa-se junto às antenas de dois operadores de telemóveis, onde se chega depois de percorrida a estrada regional e subido o Caminho Velho. Ao longo do caminho podemos observar algumas plantas, entre elas, a faia (Myrica faia), incensos (Pittosporum undulatum), bem como canas (Sambucus nigra). Desde posto avista-se, para Oeste, a cidade de Ponta Delgada e, para Sul, a Caloura.

Chega ao Posto 3 depois de percorrida a Lomba, a Grita e a Chã da Cancela, onde se pode observar, a par com algumas pastagens, alguns terrenos cultivados com batata, milho, tabaco, fava e beterraba. Este posto situa-se no cruzamento que dá para as Fraldinhas (à esquerda) e para a Ribeira do Lanço (
em frente). Nesta zona, podemos observar algumas das espécies da avifauna açoriana, com destaque para o milhafre (Buteo buteo rothschildi), o tentilhão (Fringilla coelebs moreletti), o melro negro (Turdus merula azorensis) e o pombo torcaz (Columba palumbus azorica).

Para chegar ao Posto 4 é necessário subir por um caminho, cujas bermas estão ocupadas por matas de criptoméria (Crytomeria japonica) e de acácia (Acácia melanoxylon), passando depois o percurso a ser plano, na extremidade de uma pastagem. Este posto situa-se numa pastagem, no cruzamento com um caminho que dá acesso ao Pico da Barrosa. Daqui, pode desfrutar de uma magnífica vista da costa sul da Ilha de São Miguel, bem como uma panorâmica geral da freguesia de Água de Pau. Se optar, no decurso do passeio, pelo caminho que segue em direcção ao topo do Maciço Vulcânico de Água de Pau, atingirá o seu ponto mais alto, o Pico da Barrosa, a 949 metros de altitude. Deste pico avista-se a Lagoa do Fogo, uma das mais belas lagoas açorianas.

Para chegar ao Posto 5 é necessário passar por um caminho, onde, para além de pastagens, podemos observar uma plantação recente de criptomérias. Este posto está situado no leito da Ribeira do Santiago, muito perto de uma nascente que serve para abastecimento público à Vila da Lagoa.

O último posto deste percurso – Posto 6 – é no Largo de Santiago, onde se pode encontrar um conjunto de edificações de grande importância, com destaque para a Casa do Capitão Donatário, erigida em 1730. A ermida que fica adjacente a esta casa é dedicada a São Tiago, apóstolo das Espanhas, denominado maior, por ter sido o primeiro Tiago chamado por Cristo ao apostolado. Actualmente é utilizada como ermida funerária pela Paróquia de Água de Pau.

PERCURSO PEDESTRE DE RIBEIRA CHÃ

Os percursos pedestres, organizados pelos Amigos dos Açores, destinam-se exclusivamente aos seus associados com as quotas em dia e carta de montanheiro ou seguro. A Associação Amigos dos Açores não se responsabiliza por qualquer anomalia (acidente, doença, etc.) que possa ocorrer nas actividades que promove.  

Este percurso desenvolve-se na freguesia da Ribeira Chã, localizada no Concelho da Lagoa, sendo possível realizá-lo sem grande dificuldade, bastando para isso recorrer ao mapa.

Ponto de Encontro: Sede da Junta de Freguesia (9:30h)

Extensão: 8 km (aprox.)

Duração média: 3h00

Grau de dificuldade: fácil (nível 1/2, numa escala de 1 a 3)

Forma: Circular

O percurso pedestre tem início junto à Igreja, (posto 1), situada na zona central da freguesia da Ribeira Chã. Neste local, para além da Igreja, existe um Museu de Arte Sacra e Etnografia, com peças de grande valor artesanal, rtístico e histórico e uma representação de uma escola tradicional.

posto 2 está situado no quintal Etnográfico e de Endemismo Açórico, que está organizado em diversas secções, tais como, Endemismo Açórico, Museu Agrícola, Casa de Artesanato. Neste jardim pode-se encontrar algumas plantas nativas dos Açores, como a urze, o azevinho, o queiró, e o pau branco. Ao lado pode-se presenciar a existência de diversas plantas usadas na medicina popular açoriana, como a maria-luísa, a macela, a erva-cidreira, o tomilho, o funcho e o poejo. Ainda neste local, pode-se visitar o Museu Agrícola e o Museu do Vinho da Ribeira Chã.

Caminhando em direcção ao posto 3 pode-se contemplar o feto-real, o de pente e o do botão, a urze, a conteira, o orégão, o incenso, o queiró, a hera e a uva da serra. Este terceiro posto localiza-se num pasto conhecido como pasto da Maria Lima e de lá consegue-se observar Água de Pau, Vila Franca do Campo e o seu ilhéu.

Entre o 3º e o 4º posto podem-se encontrar outros exemplares da flora, como o bracel, a criptoméria e a faia. Relativamente à avifauna podemos observar a estrelinha, o milhafre, a alvéola, o melro-negro e o tentilhão. Este posto situa-se junto a um depósito de água potável da Câmara Municipal de Ponta Delgada e de um bebedouro.

último posto situa-se na pequena ponte da ribeira das Barrelas. Aqui encontra-se algumas das espécies da flora açoriana já mencionadas, como também, a tintureira, a acácia, a arália do papel e as canas. Abaixo da ponte existe uma antiga pedreira, da qual se extraiu pedra para a construção das casas da freguesia. Nas margens da ribeira podem-se observar plantações de inhame.